Como indicar o EPI adequado para a atividade a ser desempenhada nos diversos setores da economia


05 de abril de 2021

 

Como indicar o EPI adequado para a atividade a ser desempenhada nos diversos setores da economia

Há vários tipos de equipamentos de proteção individual, que vão desde botas com proteção extra na ponta, até capacete. E agora, qual indicar e oferecer para cada profissional? Será que preciso comprar EPIS iguais para todos?

São muitas as dúvidas que cercam este tema e, para começar, é preciso saber que o mais adequado é ter um técnico de segurança do trabalho para listar isso. Ele vai avaliar a função, os riscos e determinar quais as melhores ações.

Entretanto, é importante que todos conheçam um pouco sobre o tema. Veja dicas e descubra como identificar o EPI mais adequado para cada profissional.

 

Como indicar o EPI adequado para cada área?

 

Ao invés de pensar em como fazer, reflita: é possível determinar qual EPI a pessoa tem que usar se eu não conhecer o dia a dia dela? A resposta para isso é “não”. Afinal, a escolha dos equipamentos de proteção individual varia de acordo com o risco que a profissão oferece.

Assim, o primeiro passo que você ou o profissional da área terá que dar para definir os EPIs adequados é compreender o dia a dia do profissional. O que ele faz? Por quantas horas? Quais máquinas usa? Em qual ambiente?

É importante que tudo isso seja considerado. Afinal, os riscos de um cozinheiro são muito diferentes dos de um pedreiro, concorda? Enquanto um está usando facas, fogo e itens quentes, o outro está fazendo uso de ferramentas pesadas ou ficando pendurado em andaimes. Tudo isso deve ser considerado na hora de definir os EPIs.

E vale lembrar que pessoas com a mesma função, que estejam em empresas diferentes, podem precisar de EPIs diferentes. Tudo dependerá dos riscos no qual o ambiente que ela está inserida a coloca.

Para ficar mais fácil entender, pense em uma pessoa que atua fazendo faxinas e deixando os vidros brilhantes. Enquanto em uma casa ela não precisa nem subir em uma cadeira para limpar a janela, em um apartamento poderá ter que se pendurar, na altura, e colocar-se em risco. Viu como é diferente? A pessoa do apartamento terá que ter um item de segurança a mais para que ela não sofra um acidente.

 

O que observar para decidir qual EPI usar?

 

  • Fazer uma avaliação de risco detalhada;
  • Avaliar a ordem de serviço da atividade;
  • Observar a análise preliminar de tarefa;
  • Avaliar o mapa de risco;
  • Considerar o Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional;
  • Analisar as queixas dos trabalhadores;
  • Avaliar o número de afastamentos por doenças ligadas ao trabalho;
  • Ficar atento ao ambiente.

Vale ressaltar que mesmo escolhendo o EPI correto, a empresa tem que fornecer os EPCs. Temos o que você precisa na Elasta. Confira!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *